Jovem Aprendiz

Quem pode ser aprendiz?

Jovens de 14 a 24 anos incompletos que estejam cursando o Ensino Fundamental ou o Ensino Médio.

OBS: A idade máxima prevista não se aplica a aprendizes com deficiência. inscreva-se clique aqui!!!

Quem pode contratar aprendizes?

Toda empresa de uma forma geral pode ter aprendizes. A Lei da Aprendizagem determina que as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários.

Como contratar Jovem Aprendiz

A sua atitude é fundamental neste processo. Ao optar pela contratação de um aprendiz, além de cumprir sua função social, você contribui para a formação de jovens profissionais capacitados para as atuais exigências do mercado de trabalho e com uma visão mais ampla da própria sociedade.Para saber mais, entre em contato pelo

E-mail: aprendiz@indes.org.br

Telefone: (11) 4751-3199

Celular: (11) 98806-3003 whatsapp

A lei

A Lei 10.097/2000 afirma que empresas de médio e grande porte devem contratar jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes.

O contrato de trabalho pode durar de até dois anos e, durante esse período, o jovem é capacitado na instituição formadora e na empresa, combinando formação teórica e prática.

Os jovens têm a oportunidade de inclusão social com o primeiro emprego e de desenvolver competências para o mundo do trabalho, enquanto os empresários têm a oportunidade de contribuir para a formação dos futuros profissionais do país, difundindo os valores e cultura de sua empresa.

Para mais informações consulte o Manual da Aprendizagem do MTE.

O Manual reúne toda legislação que regulamenta a implementação da Lei da Aprendizagem.

O Programa Aprendiz

O Aprendiz é um Programa de formação profissional básica, desenvolvido pelo INDES , voltado ao atendimento da Lei 10.097/2000, a Lei da Aprendizagem. A gestão do Programa é compartilhada com a empresa, sendo de responsabilidade do INDES a formação teórica e a certificação do jovem.

O monitoramento e a avaliação do Programa são permanentes e compartilhados entre os atores do Programa: aprendiz, empresas, instituição formadora.

O Programa Aprendiz baseia-se na Lei 10.097/2000 (Lei da Aprendizagem) e em sua regulamentação, o Decreto nº 5598/2005, e nas demais portarias que continuam sendo publicadas para orientar a implementação dos programas de aprendizagem. Consulte a legislação completa no site do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Auxiliar administrativo

Vendedor do comercio varejista

Help Desk - tecnologia da Informação

Para se inscrever no Programa, o jovem deve entrar em contato com o INDES Você pode se inscrever gratuitamente pela internet, preenchendo o cadastro no site www.indes.org.br

Caso queira, o jovem pode também fazer a inscrição pessoalmente,

Maiores informações:

E-mail: aprendiz@indes.org.br

Telefone: (11) 4751-3199

Celular: (11) 98806-3003 whatsapp

Os jovens precisam estar na faixa etária de 14 a 24 anos incompletos (exceto no caso de pessoas com deficiência, quando não há limite de idade) e estar cursando ou ter terminado o Ensino Básico/Médio.

Sim, o Programa Aprendiz é completamente gratuito para o jovem (tanto a inscrição quanto o curso de formação que ele recebe enquanto seu contrato de aprendizagem está ativo).

O Aprendiz é um Programa de formação profissional básica, desenvolvido pelo INDES , voltado ao atendimento da Lei 10.097/2000, a Lei da Aprendizagem. A gestão do Programa é compartilhada com a empresa, sendo de responsabilidade do INDES a formação teórica e a certificação do jovem.

O monitoramento e a avaliação do Programa são permanentes e compartilhados entre os atores do Programa: aprendiz, empresas, instituição formadora.

O contrato do jovem pode durar de 11 a 23 meses, dependendo do curso e da carga horária solicitada pela empresa (4 ou 6 horas por dia).

Basta que a empresa entre em contato com o INDES:

E-mail: aprendiz@indes.org.br

Telefone: (11) 4751-3199

Celular: (11) 98806-3003 whatsapp

Sim, o Programa Aprendiz possui materiais didáticos em MECDAISY.

O MECDAISY é uma solução tecnológica, desenvolvida pelo NCE/UFRJ em parceria com o Ministério da Educação, que transforma textos escritos no computador em textos falados. Este recurso permite que os aprendizes com deficiência visual, baixa visão ou alguma dificuldade física, como não conseguir segurar um livro, possam acessar os conteúdos de forma independente.

Ela é responsável pela gestão educacional do aprendiz, aplicando o curso de formação, intermediando a contratação do jovem e supervisionando a aprendizagem na empresa, desde o processo de seleção até o final do contrato. A instituição formadora também tem um papel fundamental na articulação com as outras entidades e órgãos públicos em prol do cumprimento da Lei, e do estabelecimento de boas práticas na aplicação dos Programas de aprendizagem.

Também acompanha as relações com a família e o desempenho do jovem na escola regular.

Espera-se que o instrutor encaminhe o processo de aprendizagem, demonstrando compromisso com os fundamentos metodológicos do Programa Aprendiz, utilizando os materiais didáticos, realizando a avaliação por competências, de modo a cumprir os objetivos propostos. Como o foco da aprendizagem é o desenvolvimento pessoal do jovem, identificar as diferenças individuais deve ser a primeira preocupação do instrutor.

A empresa tem o papel de formar e orientar os aprendizes nas atividades práticas da ocupação para a qual ele foi contratado, em consonância com o curso teórico aplicado pelo INDES. O processo de aprendizagem na empresa deve ser acompanhado por um funcionário da área onde o jovem vai atuar no dia a dia, sendo este o orientador do aprendiz na empresa. Ela também pode fazer a gestão trabalhista, contratando o aprendiz e administrando os encargos trabalhistas e benefícios.

Cada empresa deverá designar um funcionário responsável pela orientação do aprendiz no desenvolvimento das atividades práticas, além de garantir a integração do aprendiz na empresa, acompanhar seu desenvolvimento e fazer uma avaliação periódica, compartilhando esses processos com a instituição formadora parceira.

SIM, A divulgação do Programa pelas empresas que compõem o Aprendiz fortalece a imagem do próprio Programa, traz mais visibilidade e confiabilidade à iniciativa, e potencializa seus resultados. O caminho contrário também é possível, pois as ações de responsabilidade social das empresas podem ser divulgadas na área de notícias do site. Entrando em contato pelo e-mail aprendiz@indes.org.br.

Pelos processos e instrumentos definidos pelos gestores da instituição formadora e da empresa, que trocam informações entre si, a fim de auxiliar o jovem.

A avaliação processual amplia a visão do jovem aprendiz sobre o seu processo de aprendizagem, facilitando a sua percepção global, que acontece nesses dois ambientes. Com isso, acreditamos na importância desses momentos de avaliação, de modo favorecer uma análise sobre o que o jovem adquiriu e o que precisa adquirir, gerando um plano de desenvolvimento com noções de planejamento e realização.

Nossa Infra Estrutura

Laboratorio getnet – 20 computadores i3 intel Lenovo com multimídia

Laboratório Watson IBM – 15 computadores i5 Intel Lenovo com multimídia

Com equipamento para gravação de áudio e teleconferência, com monitoramento 24 horas por APP.

jovem_aprendiz
jovem_aprendiz
jovem_aprendiz

Parceiros do INDES

Parceiros Indes